Carlo
Acutis: de aluno Marcelino a Santo da Igreja Católica



Carlo Acutis, o jovem católico italiano que será beatificado pelo Vaticano no dia 10 de outubro de 2020, foi aluno Marcelino, na Itália. Conhecido como "padroeiro da internet" entre os fiéis, ele morreu de leucemia em 2006, aos 15 anos, e teve reconhecido pelo Vaticano, um milagre realizado por ele no Brasil.

Sua trajetória Marcelina começou em 1997, no Instituto Marcelina da Praça Tommaseo, em Milão, ainda no ensino fundamental e se estendeu até o ensino médio, em 2005, quando se inscreveu no liceu clássico “Leão XIII”, a escola dos Jesuítas.

Acutis teve uma vida normal, assim como as demais crianças e adolescentes, porém já era notória a sua santidade das pequenas coisas do cotidiano, assim como o nosso beato Fundador Luigi Biraghi e da beata Maria Anna Sala. Era considerado brincalhão, simpático, sempre sorridente, atento no atendimento das amizades, curioso, amante de esportes como natação e esqui.

Depois de sua 1ª Santa Comunhão, recebida a 16 de Junho de 1998, quando tinha apenas 7 anos, no mosteiro de Romite di S. Ambrogio ad Nemus, em Perego, aumentou sua devoção ao Sacramento do altar, assim como na presença real e viva de Jesus.
Dom Gianfranco Poma, pároco de Santa Maria Segreta, em Milão, igreja que frequentava diariamente para participar da Eucaristia, conta que o encontrou dentro da igreja vazio, ajoelhado diante do Tabernáculo. Ao se aproximar para perguntar o motivo de sua devoção, ele ouviu que a adoração eucarística “me permite ser luz por tudo o que a vida me pede. Mas acima de tudo, gosto de aprender a estar com os outros ”.
Depois de sua peregrinação a Lanciano, amadureceu a ideia de explorar o potencial da internet e, de 2002 a 2004, com a ajuda de seus pais, Carlo Acutis organiza uma exposição sobre os Milagres Eucarísticos no mundo.

Quando tinha apenas sete anos, escreveu “Estar sempre unido a Jesus, este é o meu programa de vida”. Ia à missa todos os dias, recitava o rosário e passava longas horas na adoração eucarística.

Carlo dedicou sua vida, de maneira extraordinária, à "amizade" com Deus, e com simplicidade, nos lembrou que o primeiro lugar em nossa vida está reservado a Deus, o que nos leva à felicidade eterna. 

Além da igreja, Carlo Acutis gostava de computadores e tinha um conhecimento de ciência da computação muito acima da média para garotos da sua idade. Carlo Acutis conseguiu unir as duas paixões ao criar um site dedicado à catalogação cuidadosa de cada milagre já relatado e para evangelizar — façanha que lhe rendeu o título de "padroeiro da internet".

Carlo Acutis, com apenas 15 anos, deixou um legado de sua Santidade, renovando e recriando a Palavra de Jesus, e testemunhando como podemos viver no mundo de hoje sem sermos oprimidos pela Internet e pelas redes sociais. Na verdade, fez das redes sociais uma rede de bondade (Papa Francisco).
Quando os médicos lhe contaram a verdade sobre sua doença no hospital, Carlo Acutis não chorou. Ao contrário, ofereceu seus sofrimentos e sua vida pelo Papa e pela Igreja.
Carlo foi um grande presente para todos nós e um grande orgulho de toda a Família Marcelina, por este menino santo ter frequentado nossa escola em Milão.

Beatificação

A celebração da beatificação de Carlo Acutis será realizada em Assis, no dia 10 de outubro de 2020. Ele foi proclamado venerável pelo Papa Francisco em 5 de julho de 2018.

Seu corpo está exposto no Santuário do Despojamento em Assis, no centro da Itália.

Em ótimo estado de conservação, o corpo do jovem deverá receber cerca de 3 mil peregrinos no santuário.

A veneração a Acutis terminará em 17 de outubro, quando a sepultura será fechada. Por causa da pandemia, a diocese local afirmou que espalhará telões em várias partes da cidade de Assis.

Milagre

Depois de sua morte, o padre Marcelo Tenório, da Paróquia São Sebastião, em Campo Grande, passou a realizar a missa anual de Nossa Senhora Aparecida sempre com a exposição de uma roupa que teria sangue do italiano.

Em uma dessas missas, no ano de 2010, um avô desesperado com o diagnóstico do neto doente o levou até a paróquia. Segundo a família, o garoto foi curado após tocar a vestimenta.

"A criança, me lembro bem, estava raquítica e tinha problemas de pâncreas anular. Ela não comia nada, não ingeria nem sólido nem líquido e teve a cura logo depois", afirmou o padre Marcelo Tenório.

Carlo Acutis nasceu em 3 de maio de 1991, Londres, Reino Unido, e morreu em 12 de outubro de 2006, dia da Nossa Senhora Aparecida, considerada pela igreja católica a padroeira do Brasil.