Comunidade
Casa Betânia - SP

Em 1956, a Congregação Marcelina adquiriu uma chácara e uma residência no bairro de Itaquera, Zone Leste da cidade de São Paulo. A intenção era preparar os locais para a construção de um hospital voltado a atender a população carente da região e, ao mesmo tempo, para servir de Casa de Repouso às Irmãs. Assim, em 05 de agosto de 1961 foi inaugurada a Casa de Saúde Santa Marcelina que, no ano seguinte, por meio de um convênio com a Prefeitura de São Paulo, tornou-se Hospital de Referência e retaguarda do Pronto Socorro de São Miguel Paulista, sendo o único recurso de urgência médica da região.

A criação da Escola Sophia Marchetti resultou da necessidade de profissionais de enfermagem para atender à crescente demanda de pacientes do hospital. A primeira turma, formada em janeiro de 1970, contava com 18 Irmãs e três leigas e, no ano seguinte, as alunas já faziam estágio no hospital, durante o dia, e frequentavam as aulas noturnas. Por sua vez, a atual casa Nossa Senhora do Divino Pranto, local de repouso e residência das Irmãs que trabalham no hospital, começou a ser construída em 20 de julho de 1974. Em setembro 1985, com o crescente número de Irmãs idosas na casa Divino Pranto, aquelas que atuavam no hospital foram transferidas para a Casa Betânia.

Atualmente, a Casa Betânia é o local de residência das 33 Irmãs que se dedicam à gestão da Casa de Saúde Santa Marcelina, da Cultura Santa Marcelina, da Associação Eny Viera Machado e do Instituto das Irmãs de Santa Marcelina-Itaquera.